31 de dezembro de 2016

Metas para 2017!!!

metas 2017 ano novo

Eu me perguntei por muito tempo se deveria fazer um texto de metas, porque eu não gosto de compartilhar metas com os outros com medo de não conseguir cumprir. Aí fica aquela expectativa que eu acho que depositaram em mim (e na maioria das vezes ninguém nem lembra das minhas metas, mas eu sou neurótica) e isso me deixa nervosa e fico achando que decepcionei a mim mesma as pessoas. Enfim. Eu tenho um blog pessoal e isso me deixou com vontade de compartilhar coisas pessoais.
Como as metas.
Todo fim de ano a gente sente essa coisa de renovar. Eu sinto. De querer mudar coisas que não me agradam, melhorar aquelas que estão mais ou menos e jogar fora tudo o que faz mal. Sejam nas amizades, no estilo de vida, nas roupas. Do mais profundo ao mais fútil, o início de um ano faz com que a gente queira reiniciar. E eu, desde novinha, tenho essa mania de escrever algumas metas em um caderno qualquer e ir riscando a medida que eu as conquisto. 
Ano passado eu consegui conquistar a maioria das minhas metas. Foram poucas, umas 6, mas foram todas importantes. Um exemplo, algumas delas eram continuar feliz e plena com meu namorado, ir bem na faculdade e arrumar um emprego na minha área. Todas foram alcançadas com sucesso. Já, por exemplo, a tirar habilitação não rolou (ainda, mas tá em processo!). Com isso, fiquei super feliz e animada para as metas pra 2017. 
Comecei a pesquisar um pouco sobre o assunto, porque estava com medo de criar metas malucas e impossíveis. Mas como saber que a meta é possível de ser alcançada? Bem, eu achei um artigo bem legal no portal O Segredo falando sobre os 10 passos para realizar suas metas em 2017 e me joguei nele. Sério, ele foi de grande ajuda.
Dessa forma, decidi que as metas de 2017 seriam mais interiores e pessoais. Sem muitas conquistas materiais, como em anos anteriores. Sinto que preciso começar a renovar de dentro pra fora, pra que as coisas comecem a melhorar de fato.

Mas vamos às metas.

1. Marcar as consultas pendentes SEM ADIAR. Sério, eu tô desde o meio do ano falando que vou marcar tal consulta em tal mês e começo a procrastinar e quando vi, acabou o ano. Não vou fazer mais isso.

2. Fazer exercícios. Em casa, na rua. Evitar ser sedentária. Outra coisa que me persegue desde sempre. Mais uma vez, sem procrastinar. Ninguém precisa de academia para ser saudável.

3. Passear mais. No tempo livre, visitar bibliotecas e praças. Nos fins de semana, sair para comer, ir ao parque, ir jantar e ao cinema. Nessa meta eu pretendo incluir a ajuda especial do meu namorado e amigos/família. Qualquer voltinha no shopping vai fazer meu dia feliz.

4. Tirar, enfim, a carteira de motorista. AGORA VAI!

5. Fazer o desafio das 52 semanas. NÃO É DIFÍCIL FER! Juntar dinheiro é sempre uma meta pra mim e sempre algo que eu faço super bem, quando tenho um objetivo muito importante. Esse cofre progressivo vai ser bem legal pra que isso seja recorrente na minha vida. Ah, e eu pretendo, sempre que possível, colocar um dinheirinho a mais nesse cofre.

6. Fazer um curso de inglês. Eu acho esse um pouco mais difícil, mas não impossível. Eu sou muito autodidata com inglês e sou quase avançada. Mas, ainda falta certa base gramatical antes de começar minha aventura por outros países.

7. Doar pelo menos uma peça de roupa por mês. Eu tento fazer isso sempre que arrumo minha gaveta mas, admito, não faço isso todo mês. Quero tornar essa meta uma coisa corriqueira na minha vida e doar cada vez mais.

8. Terminar meu TCC no meio do ano. (quem sabe?) Apresento o TCC em dezembro do ano que vem e já tô ansiosa, haha. Ele é simples e um tema que eu gosto, então acho que consigo finalizá-lo super rápido. Depois do período de festas, já vou começar!

9. Ser mais organizada *mantra* Vou tatuar isso na testa de tão importante que é.

10. Fazer a tatuagem em homenagem à Princesa (minha cachorra). Pretendo fazer essa no meu aniversário. Será que rola?

11. Me dedicar de corpo, alma e coração pro blog. Eu amo o blog e ele foi meu passatempo durante 2016. Mas quero deixar ele mais profissional ano que vem. Não que ele vá ser alguma fonte de renda ou um emprego em tempo integral, mas levar mais a sério as datas de postagens e ver o que posso fazer pra que cada vez mais pessoas conheçam o Coisinhas Aleatórias e a gente <3

12. Não ligar pra opiniões alheias e fazer o que me faz feliz. A mais difícil de todas. A que mais pesa pra mim. Muitas vezes eu deixei de dizer algo ou de fazer algo por medo do que iam pensar, pelo julgamento das pessoas. Pela vergonha. Eu não posso e não vou deixar isso atrasar minha vida. Tô sentindo que 2017 vai ser o ano!

Minha ideia era juntar 17 metas mas achei essas as mais importantes. As mais realizáveis, mesmo que tenha que ser um processo diário. Até o fim do ano que vem tudo vai tá resolvido.
Vocês tem esse costume de fazer metas? Me mostra nos comentários! Adoro dividir essas experiências pessoais com vocês.

Queremos finalizar desejando um feliz Ano Novo pra todos vocês, que 2017 seja incrível e nos traga todas as realizações (ou quase todas, pra gente ficar felizinho!) Obrigada por estarem com a gente em 2016 e espero que continuem haha! Curtam o reveillon, pulem as ondinhas e, acima de tudo, sejam felizes. Beijinhos e até ano que vem ❤

27 de dezembro de 2016

O Natal de Poirot #IDY2016


Oba! Consegui cumprir o desafio! Último post pro I Dare You, hoje vou falar sobre O Natal de Poirot, da Agatha Christie (o tema é "que se passe no Natal").

Sinopse

Véspera de Natal. A reunião da família Lee é arruinada pelo barulho ensurdecedor de móveis sendo destroçados, seguido de um grito agudo e sofrido. No andar de cima, o tirânico Simeon Lee está morto, numa poça de sangue, com a garganta degolada. Mas quando Hercule Poirot, que está no vilarejo para passar o Natal com um amigo, se oferece para ajudar, depara-se com uma atmosfera não de luto, mas de suspeitas mútuas. Parece que todos tinham suas próprias razões para detestar o velho...

A história

Hercule Poirot está visitando um amigo quando ocorre um assassinato na região. Ele é convidado a participar da investigação de forma não oficial, já que o caso é de Sugden.

O assassinado é Simeon Lee, um velho multimilionário, daquele tipo que se vangloria por ter tido várias mulheres e feito coisas erradas no passado. Em suma, um homem "odiável", o que significa que qualquer um pode ser seu assassino.
"- O velho Simeon Lee. Um dos homens mais ricos daqui! Fez sua fortuna na África do Sul. Ouro... não, diamantes, acho eu. Investiu uma imensa fortuna na fabricação de um aparelho qualquer para a indústria de mineração. Invenção dele mesmo, creio. Não importa, o fato é que lucrou mais do que esperava! Dizem que é multimilionário."
A busca pelo assassino se mostra bem difícil, pois praticamente toda a família, que estava reunida para celebrar o Natal, tem motivos e oportunidades para matar Simeon.

Como sempre, Poirot descobre quem é o assassino daquele seu jeito único e, é claro, nos surpreende.
"-É. Sabe, foi mesmo impressionante como tudo se encaixou depois da explicação dele.
- Sei disso. É como quando a gente acaba de montar um quebra-cabeça e todas aquelas pecinhas que pareciam não se encaixar em lugar algum encontram seus lugares naturalmente."

Informações técnicas


Não sei se já falei sobre isso aqui, mas não gosto muito dessa versão dos livros da Agatha. A capa não me agrada tanto e as folhas são brancas. Mesmo assim, como a escrita é fluida, isso não atrapalha tanto.


O Natal de Poirot tem 224 páginas e é dividido em sete partes, do dia 22 ao dia 28 de dezembro.


Minha Opinião

É difícil algum livro me fazer sacrificar meu sono. Mas esse conseguiu. Eu não larguei o livro até conseguir descobrir quem era o assassino.

Agatha Christie tem o costume de deixar "pistas" ao longo do livro, que pra gente são insignificantes até descobrimos a resolução do crime. Depois que sabemos quem é o assassino, cada detalhe fica nítido. Nenhuma informação foi colocada na história por acaso.

A autora construiu tudo de forma tão conectada que você passa a acreditar que é impossível saber quem foi o assassino, já que todos tem seus motivos. Cheguei a imaginar se o final dessa história seria parecido com o do Assassinato no Expresso do Oriente. Mas não, fui surpreendida mais uma vez.

Enfim, quem gosta de livros policiais não pode deixar de ler esse livro. Aliás, não pode deixar de ler essa autora. 

O que acharam? Vocês também ficam pasmos com a genialidade dessa autora? 💗

24 de dezembro de 2016

O dia que a gente decorou a casa pro Natal


Podemos dizer que nós duas somos as estranhas da casa. Nós três, se formos incluir o Luiz Henrique, nosso irmão. Por que? Porque nós amamos o Natal. A gente espera essa data como crianças, mesmo não ganhando mais presentes. Já os "adultos" da casa, não estão nem aí e, por isso, o Natal por aqui nunca foi muito decorado ou empetecado. Portanto, saibam que a nossa decoração atual é singela mas é o que deu pra fazer numa casa em que não é totalmente nossa, hehe.
A gente quis que fosse um dia importante, então até a Pizinha (a catiora) fez parte da nossa festa.


Aqui ela já estava calma, porque pra tirar uma foto decente dela foi um martírio. Ô cachorrinha difícil de fotografar!
Ah, essa é uma parte da nossa árvore. Não sei se vocês viram no stories do Instagram, mas eu tinha tirado uma foto da primeira árvore que comprei. Era verdadeira, uma tuia holandesa, muito conhecida por ser utilizada para o Natal. Eu estava apaixonada por ela. Mas aí ela morreu (sério, eu ainda tô muito decepcionada comigo mesma por ter matado ela) e não teve jeito: comprei outra árvore, essa sem chances de morrer. Eu espero. Comprei os enfeites e alguns a gente já tinha aqui em casa. Quando chegou o dia de montar, todos nos unimos (até meu namorado foi requisitado para a função de colocador de cordinha nas bolinhas). E foi muito legal. Mesmo eu tendo passado nervoso quando as coisas davam errado, mas isso a gente pula e só curte as fotos mesmo, que estão um amô!


Decoramos o cacto.


Pra bater uma foto de nós duas é tão difícil que precisamos até de outro dia pra continuar. Sério. A gente é muito tosca pra tirar foto!


Já a Pizinha tem esse dom fotogênico natural.


Foi um dia especial e que queremos repetir, sem dúvidas. Sempre em família <3 Nós desejamos pra todos vocês um Feliz Natal, que vocês comemorem muito, agradeçam muito, tenham ótimas lembranças para recordar e passem com aqueles que mais amam. Não importa se é sua família, seus amigos, seu cachorro ou um bom filme... o importante é ter motivos pra ser feliz. *-*
Até porque, o nosso Natal já tá bem garantido!




Um beijo (e um lambeijo da Pi!) e até a próxima!

🎄🎅

22 de dezembro de 2016

O dia em que a gente fez um ensaio de verão com a Pi


Desde que tivemos a ideia das fotos pro Natal, que tiramos há algumas semanas, decidimos inovar sempre com fotos da nossa cachorra, Princesa, em datas comemorativas. Claro que nem tudo vai ser possível, até porque não temos muitos recursos, mas vamos improvisar o que a gente puder.
Como sempre, não foi fácil. A Princesa é o cachorro mais difícil do mundo de se fotografar: ela fica maluca com câmeras e com tanta atenção em cima dela. Começa a correr feito doida pela casa e a se enroscar e enrolar no chão. Porém, mais uma vez, nós persistimos.
Os resultados? Os melhores que a gente podia imaginar!




Chegou o verão e a gente quis retratar a Pi, nossa cã, de maneira despretensiosa e curtindo as férias. Claro, sempre com protetor solar, chapéu e óculos de sol para se proteger. Façam o mesmo!


A ideia era apenas postar as fotos no Instagram, mas foram tantas fotos boas (e algumas não tão a cara do nosso IG, porém, super fofas) que não conseguimos escolher uma só e decidimos pelo post, já que estamos empolgadas demais com a ideia desses Photo Sessions da Pi. hahaha




Por fim, resolvemos mostrar pra vocês a saga que é fotografar a Pi - aqui é tipo o making-of, sabem? hahah




Espero que tenham gostado e que aproveitem o verão da melhor forma possível, se protegendo do sol e curtindo os picolés fresquinhos.
Obrigada, Pi, por ser essa cachorrinha tão amável e que nos faz rir de maneira incontrolável as vezes. Você é a melhor modelo! ❤

Até a próxima, pessoal!

21 de dezembro de 2016

Lista de desejos: livros para ler em 2017

Oi, gente! Ano passado eu fiz uma listinha também (essa aqui). Ela tinha só 15 livros, mas infelizmente li apenas 8 desses. Sim, ainda quero lê-los, mas pra lista de hoje não ficar repetitiva, escolhi outros 10 livros como meta - o que não é muito difícil, já que a minha aba "quero ler" do Skoob conta com mais de 100 obras. 😛

*Para conferir a sinopse, clique no nome de cada livro.


1- O Chamado do Cuco - Robert Galbraith: Acho que dizer que "Robert" é um pseudônimo de J. K. Rowling explica o porquê quero ler esse livro, né? hehe
Brincadeira, não é só por isso. Ultimamente ando me interessando mais por histórias policiais, e esse livro me cativou bastante.

2- A Rebelde do Deserto - Alwyn Hamilton: Estava eu, andando na livraria como quem não quer nada, quando vi a capa desse livro. Logo fui ler a sinopse e, sinceramente, adorei. Desde então, está ali, na minha listinha, esperando sua vez.

3- Branca de Neve e o Caçador - Lily Blake: Contos de fadas reescritos? Tô querendo! Se for parecido com o filme (imagino que até melhor, né?!), vou adorar. *-*

4- Uma Chama Entre as Cinzas - Sabaa Tahir: Descobri esse livro com uma youtuber que sigo, e fiquei doida querendo! Depois disso vi resenhas e mais resenhas positivas, não dá pra não colocar na lista.

5- Todos Os Nossos Ontens - Cristin Terrill: é uma ficção científica que parece incrível! Impossível não querer. 😍


6- Coração de Tinta - Cornelia Funke: Minha avó sempre falou bem do filme, e então descobri os livros. Entraram para a minha lista na hora!

7- Jovens de Elite - Marie Lu: Acho que até já comentei sobre a minha vontade de ler esse livro aqui no Coisinhas. Enfim, eu li o trecho disponibilizado pela editora na internet e me apaixonei pela história. Além disso, a autora é muito querida por mim. *-*

8- Enquanto Bela Dormia - Elizabeth Blackwell: Novamente, uma outra visão dos tradicionais contos de fadas. Só pra ressaltar: ele é escrito no ponto de vista da dama de companhia da princesa!

9- O Medo Mais Profundo - Harlan Coben: Depois de devorar o "Não Conte A Ninguém", quero muito ler outra obra do autor. Escolhi esse último lançamento, que me cativou por tratar de um tema tão pesado.

10- Jogos Mentais - Teri Terry: Essa autora me cativou intensamente com Reiniciados (a resenha dele tá aqui), e esse mundo da ficção científica e fantasia de Jogos Mentais parece maravilhoso. Espero muito ler esse livro ano que vem! 

Bom gente, é isso. Já leram algum desses livros ou eles estão na lista de vocês também? Me contem!

Beijos :*

19 de dezembro de 2016

Extraordinário #IDY2016

Extraordinário - R. J. Palacio

Aqui estou eu, com a resenha do I Dare You para novembro (o tema é "1 palavra no título"). Extraordinário, da autora R. J. Palacio, estava na minha lista há muito tempo, e quando fui na biblioteca e o vi, não resisti.

Sinopse

O livro conta a história de Auggie, um menino que nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial. Em um manifesto em favor da gentileza, ele enfrenta uma missão nada fácil quando começa a frequentar a escola pela primeira vez: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

A história

Extraordinário - R. J. Palacio


Como dito na sinopse, August tem uma síndrome raríssima que causa, além dos problemas para comer e ouvir, uma aparência deformada. Por conta das inúmeras cirurgias, ele sempre estudou em casa, com sua mãe. Mas quando vai entrar no quinto ano, seus pais decidem mandá-lo para a escola, na esperança de que ele se "encaixe" como qualquer outra criança. 

As primeiras semanas são as piores para Auggie. As pessoas não conseguem esconder seu espanto, seu horror. Muitas são extremamente cruéis com ele. A jornada do protagonista não é nada fácil.

"Cada aula nova era uma nova oportunidade de as crianças 'não olharem' para mim. Elas me espiavam por trás dos cadernos ou quando eu não estava olhando. Evitavam esbarrar em mim a qualquer custo, dando a volta e pegando o caminho mais longo, como se eu tivesse algum germe que elas pudessem pegar; como se meu rosto fosse contagioso."

No entanto, ao mesmo tempo em que somos apresentados a situações terríveis, vemos pessoas gentis, e também a batalha que uma pessoa diferente enfrenta todos os dias.

Informações técnicas

Extraordinário - R. J. Palacio

O livro tem essa capa azul lindinha. O garoto retrata o diferente, mas não tem a aparência do Auggie. Gostei disso. Nos chama a atenção de forma sutil.

Extraordinário - R. J. Palacio


As folhas são amareladas, o tamanho da letra é normal e o espaçamento também.

Extraordinário - R. J. Palacio

Extraordinário - R. J. Palacio


Publicado pela Intrínseca, Extraordinário tem 320 páginas.

Minha opinião

Achei esse livro simplesmente fantástico! O que mais gostei foram as narrações em diferentes perspectivas. A maior parte é narrada pelo protagonista, claro, mas tem partes contadas por seus colegas e outra por sua irmã. Gostei disso porque nos faz perceber a situação de diferentes ângulos. Vemos o seu lado, que obviamente é o mais triste. Mas e a irmã que sempre teve que se virar e carregar todos os problemas sozinha? Será que ela também não sofre com a situação?

"Quando o papai e a mamãe perguntavam como tudo estava indo, eu sempre dizia 'bem' - mesmo quando não estava tão bem assim. Meu pior dia, o pior tombo, a pior dor de cabeça, o pior machucado, a pior câimbra, o pior xingamento não são nada comparados ao que August já passou. A propósito, não estou tentando ser nobre: simplesmente sei que é assim."

Além disso, Extraordinário me fez pensar: se eu conhecesse Auggie, qual seria a minha reação? Tenho certeza que não o trataria diferente, mas um desviar de olhos... Será que eu não faria isso, mesmo que inconscientemente? R. J. Palacio nos faz refletir sobre até onde vai a nossa gentileza e o nosso respeito com o próximo.

Auggie nos mostra que é uma pessoa extraordinária, mas que muitas vezes, por conta de seu rosto, as pessoas não percebem. Por isso achei essa história tão real. Deve ser exatamente isso que uma pessoa diferente sofre todos os dias. Nós, os """normais""", não sabemos o que é ser julgado pela aparência. 

"O mais engraçado é que, se ele não tivesse posto a mochila entre nós dois, eu com certeza teria me oferecido para ajudá-lo."

"Garoto rato. Estranho. Monstro. Freddy Krueger. E.T. Cara de lagarto. Mutante. Conheço os apelidos que me dão. Já estive em parquinhos suficientes para saber que crianças podem ser cruéis. Eu sei, eu sei, eu sei."

Os capítulos curtinhos também contribuem para uma leitura mais rápida e leve. Embora o tema abordado seja extremamente importante, a autora não deixou o clima pesado.

Extraordinário fala do preconceito, de perdas e também de como a vida de todos é afetada pela entrada de uma criança na escola - algo que deveria ser normal, não é?



Enfim, é claro que dei cinco estrelas para o livro. Espero que vocês tenham ficado com vontade de ler, porque acho que é uma história realmente enriquecedora pra gente. E olha, apesar de as situações serem tristes (principalmente por sabermos que não são só ficção), o livro não tem um desfecho infeliz. Leiam sem medo!

A Saraiva está vendendo o livro físico por 18,70, e o ebook por 19,90! Clique aqui para ir ao site.

17 de dezembro de 2016

O Mistério do Cinco Estrelas #IDY2016


Oi, gente! Tudo bem?

Acabei não cumprindo os desafios de outubro e novembro, mas as resenhas até o dia 31 ainda são válidas, e não gosto de abandonar desafios. Por isso, esse mês terão três posts para o I Dare You. O de hoje é referente ao mês de outubro,  e se encaixa no tema "relembre a infância". Afinal, os livros da Vaga-Lume fizeram parte da infância da maioria dos leitores, né? *-* (tem um post sobre isso aqui)


Sinopse

Um homem é assassinado no apartamento 222 do Emperor Park Hotel. O único que viu o corpo foi Léo, o mensageiro. Mas ninguém acredita em suas histórias, a não ser seus amigos Gino, Ângela e Guima. Léo é apenas um garoto e seus inimigos são ricos e poderosos. sem ter provas nenhuma contra elas, acaba perdendo o emprego e sendo procurado pela polícia, achando que tem problema de cabeça. Quem conseguirá desvendar o mistério do cinco estrelas?

Como a sinopse diz, Leo vê um corpo no apartamento de  um dos cidadãos mais respeitados da cidade. Ao divulgar a informação, é claro que é visto como mentiroso, afinal, ele está acusando o sr. Barcelos, o homem mais bondoso do hotel.

Claro que um menino de 16 anos não teria chance contra gente tão grande assim. Dessa forma, os "poderosos" conseguem colocar a polícia contra o protagonista, que tem que investigar tudo escondido, contando com a ajuda de seu primo, seu amigo e sua "quase-namorada".



Minha nota do Skoob era 5 estrelas (dada de acordo com o que achei na época que li, com uns 8 ou 9 anos). Se eu fosse avaliar com o que gosto hoje, a nota seria menor. No entanto, eu resolvi ler com olhos de criança, já que o livro é infantil, e deixar a nota da minha primeira impressão mesmo. Pra eles sim, é um mistério e tanto, com várias aventuras e descobertas intrigantes.

Ainda assim, li em algumas horas, pois mesmo achando a trama um pouco fraca - para os meus padrões, tá? -, esses livros de mistério nos fazem querer saber o final.


O Mistério do Cinco Estrelas tem tudo para cativar os jovens amantes de mistério, além de ser curto (tem 128 páginas) e escrito de uma forma bem simples e direta. Também há muitos diálogos e trechos com ilustrações.

Então, o que vocês acharam do livro? A série Vaga-Lume também esteve presente na infância de vocês?

"- O presente de um homem é narrado pelo seu passado - disse. - Isso é mais do que simples intuição."

12 de dezembro de 2016

TAG - De tudo um pouco


Oi, pessoas! Nós fomos indicadas nessa tag pela Ciana, do Pilateando Sonhos, e pela Wendy, do It's Geekly. Obrigada, meninas!


Regras:


- Responder a todas as perguntas;
- Indicar, no mínimo, 11 blogs com menos de 500 seguidores;
- Colocar o selo da TAG;
- Colocar o link de quem te indicou.


1- Qual o seu estilo de música preferido?

Mariana: Não sou muito ligada em música, mas acho que a que mais ouço é a pop.


Fernanda: Eu gosto muito do estilo indie e MPB, mas acabo curtindo de tudo mesmo.



2- Qual é sua roupa favorita?

Mariana: Acho meio difícil escolher uma só. Mas adoro short, seja jeans ou coloridinho. E pijama, é claro! A seção da loja que mais fico apaixonada é a de pijamas. :p


Fernanda: Gosto de saias e vestidos, amo calça jeans e qualquer coisa jeans e pijamas fofos. Na verdade, é difícil escolher já que eu amo roupa, de qualquer forma. 



3- Qual é o seu calçado favorito?

Mariana: Sapatilhas! Amo muito! (inclusive já fiz um post sobre elas aqui)


Fernanda: Tênis, eu acho.



4- Camisa ou camisola? Calça ou calção?

Mariana: Camisa e calção. Na verdade prefiro blusa e short, mas enfim


Fernanda: Camisa e calça. 



5- Cabelo estiloso ou tradicional? Liso ou encaracolado?

Mariana: Ambos. E encaracolado. Acho que quem segue o blog já sabe da minha paixão por cabelos encaracolados e minhas tentativas frustadas de enrolar o meu (tudo bem, teve essa vez que deu certo, mas foi uma das únicas).


Fernanda: Não sou capaz de opinar. Sério, amo tudo isso aí e tenho vontade de usar tudo isso aí, então não me façam escolher. 



6- Brigadeiro ou sorvete?

Mariana: Amo os dois, mas acho que o espaço pra brigadeiro no meu coração é maior. 


Fernanda: Acho que brigadeiro!



7- Doce ou salgado?

Mariana: Quase copiei a resposta da Wendy pra essa questão. Eu sou bem de época, mas ultimamente meu amor pelos dois é o mesmo. Não me façam escolher!


Fernanda: Sempre preferi salgado, mas acho que tô equilibrando os gostos (até porque eu sou uma formiguinha, podem perguntar pra qualquer um!)



8- Como você define seu estilo?

Mariana: Básico. Não sei definir direito.


Fernanda: Honestamente, em transição. Eu passei muito tempo não tendo estilo nenhum e agora que tô curtindo mais essa coisa de moda e tal, tô me descobrindo. Então, sou básica tentando ser um casual/minimalista chic. Não sei se isso existe. Whatever.



9- Você é consumista ou só compra o básico?

Mariana: Então, quando se trata de livros, eu até perco a cabeça. Mas roupas, sapatos e coisas assim eu compro o básico mesmo.


Fernanda: Eu sou muito consumista mas sou controlada, então compro bastante coisa mas nunca excedo meu limite. Por enquanto, tá tudo ok.



10- Se considera vaidosa? 

Mariana: Mais ou menos. Gosto de arrumar o cabelo, pintar as unhas... Mas pra maquiagem, por exemplo, eu não ligo.


Fernanda: Sim. Mas sou preguiçosa. Sou um paradoxo.



Blogs indicados:




É isso. Estávamos com saudades de responder tags. 😝

E vocês, o que responderiam nessas questões?

Beijos! :*

9 de dezembro de 2016

Meus autores favoritos #2 - Rick Riordan


Oi, pessoas! Primeiramente eu queria dizer que sentimos muito pela demora em postar, é que o tempo andou bem corrido por aqui. Mas as férias chegaram, e com ela pretendemos trazer mais coisinhas pra vocês. *-*

Esse é o segundo post dessa "série" que resolvi fazer. Como no primeiro eu trouxe quem me inseriu no mundo da fantasia (confira aqui), hoje escolhi quem me transformou nessa pessoa doida por livros: Rick Riordan.

Foto: Wikia

Lembro que, apesar de sempre ter gostado de ler, eu me apaixonei mesmo por Harry Potter. Aí no meu aniversário de 11 anos acho, a Fer resolveu me dar um livro que tivesse bastante fantasia também, e escolheu Percy Jackson. Gente, o amor foi instantâneo! Eu li os dois primeiros em uma semana. No outro mês fomos numa feira de livros e eu completei a coleção. Se hoje eu sou obcecada por livros, grande parte da culpa é do tio Rick!

A ideia e a escrita são simplesmente incríveis! Ah, a escrita... Já li 19 obras do autor e não me arrependi em nenhuma. Ele tem um jeito único que a gente reconhece de longe. Acho que o que mais me cativa em seu modo de escrever é a simplicidade. É tão leve ler algo escrito por ele!

Outra coisa interessantíssima é que ele foi professor de inglês e história por muitos anos. E em certo momento pensou em atingir as crianças de uma forma diferente e divertida, escrevendo sobre mitologia grega inicialmente, e depois criando obras sobre as outras. O mais incrível é que você aprende sem perceber. Quando você vê já sabe os deuses, as histórias e de bônus alguns monstros. haha

Li numa entrevista sobre a comparação que as pessoas fazem de seus livros com Harry Potter. Em meio a tudo o que ele falou, algo foi muito marcante: antigamente não haviam tantos livros bons que atingissem as crianças diretamente (a gente sabe que até existiam, mas nem sempre o acesso era fácil). Ele pensou em algo simples, e conseguiu!

Eu costumava indicar suas obras para as crianças que estão entrando no mundo da leitura. Mas hoje indico pra todo mundo. Porque eu reli os livros, e mesmo depois de 4 anos que me tornei fã, não perdeu a graça. Rick Riordan é pra todo mundo. Principalmente quem quer ficar que nem bobo rindo pro livro - isso acontece regularmente. ❤

------------------------------------------------------

Para mais informações sobre o tio Rick, entrem no site oficial (em inglês), ou na página da Intrínseca, clicando aqui.

E aí, vocês também amam esse autor? Me contem nos comentários!
www.coisinhasaleatorias.blogspot.com.br

Tema Base por Butlariz . Edições feitas por Mariana Fialho. Tutoriais utilizados dos blogs ButLariz, Cherry Bomb, Elaine Gaspareto e Follow Your Dreams